NOTÍCIAS

 

Entrevista do Prof. Glaucius Oliva ao jornal "Primeira Página" (edição de 02 de agosto 2009)

 

(Entrevista conduzida por Analice Garcia)

 

O contato de Glaucius Oliva, diretor do Instituto de Física de São Carlos (IFSC), com a universidade, principalmente com a Universidade de São Paulo (USP), esteve presente em sua vida desde bastante jovem, quando passava suas férias em São Carlos, junto com seu tio que, na época, era professor da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), nos laboratórios da escola e com seu irmão, que era aluno da USP em São Paulo.

 

O fascínio pelo mundo acadêmico e a possibilidade do contato mais próximo com os professores levou Glaucius a ingressar na EESC, aos 17 anos. Logo no primeiro ano de faculdade tiveram início os trabalhos científicos, e a realização de outro curso, também na USP, mas dessa vez na área da física.

 

Assim que se formou na engenharia, Glaucius foi contratado pelo IFSC para atuar como professor, realizando o seu sonho de atuar na área acadêmica, principalmente na USP.

 

Com vasta experiência na área de fármacos e com atuação em planejamento e gestão, há três anos é diretor do IFSC e agora pleiteia o cargo de reitor da USP, ocupado hoje por Suely Vilela. Em entrevista ao “Primeira Página”, Glaucius apresenta suas propostas para a universidade.

 

Primeira Página – Como surgiu o seu nome para a candidatura da reitoria da USP?

 

Glaucius Oliva – O meu nome como candidato aparece por reconhecimento por parte da liderança acadêmica da universidade, pelo trabalho que desenvolvo na administração do IFSC. Trouxemos uma série de inovações de gestão para a USP. A gestão do IFSC hoje é totalmente informatizada, e com isso trouxemos muita eficiência e transparência. Mas, principalmente foi pelo trabalho que fiz no Conselho Universitário e na Comissão de Planejamento. A USP é gigante, temos mais de 20 mil servidores, 15.500 servidores técnico-administrativos, 5.700 professores, cerca de 80 mil alunos. A instituição recebe pressões e demanda de grupos de interesse e da sociedade em geral muito diversas e se não tiver planejamento, a resposta da universidade pode ser divergente. O que eu fiz foi implementar a comissão, não existia uma Comissão de Planejamento na USP, não existia a cultura do planejamento estratégico; isso implicou em mobilizar as 40 unidades de ensino e pesquisa da
universidade a participarem desse processo e a refletirem sobre sua missão. Esse trabalho foi reconhecido pela comunidade, o que levou muitos colegas a me motivarem e apoiarem para que eu aceitasse o desafio de concorrer à reitora.

 

Primeira Página – Quais suas principais propostas para a USP?

 

Glaucius Oliva – A universidade tem muitas áreas de ação que requerem atenção. Mas eu vou destacar algumas. A USP tem feito esforço extraordinário junto com o País de avanço nas suas atividades de pesquisa e tem conseguido sucesso. O que precisa agora é ser complementado com outros avanços. Um deles é a necessidade de trazermos a modernidade para nossos cursos de graduação. A formação acadêmica que o mundo moderno exige está mudando. Hoje o mercado, as políticas públicas ou até mesmo as pesquisas acadêmicas requerem profissionais multidisciplinares. Portanto, precisamos modernizar os cursos de graduação e uma das nossas propostas é essa. Um olhar internacional sobre as áreas de formação acadêmica, fazer transformação dos cursos, disponibilizando materiais de ensino para outras universidades do País, permitindo a mobilidade internacional dos estudantes. Valorização da graduação e excelência de ensino são dois pontos importantes.
Outro que envolve a inovação tecnológica é a tradução de todas as pesquisas e do conhecimento acumulado para a sociedade como um todo. Para isso, a USP precisa se comunicar mais com a sociedade e com os meios de comunicação. A comunicação social será um aspecto importante.
A transferência de tecnologia, inovação tecnológica e inovação social também é nossa meta. É preciso incorporar conhecimento às políticas públicas, disponibilizar o que a USP pode dar aos governos. Temos uma proposta muito inovadora, que é a criação do Centro Multidisciplinar de Apoio a Políticas de Estado, ligado à reitoria, em que qualquer órgão da administração pública ou do Legislativo pode contar com a assessoria do corpo acadêmico.
O terceiro eixo principal de nossa proposta é que a USP reconquiste o seu papel de instituição líder no cenário acadêmico nacional.

 

Primeira Página – Como avalia a USP hoje?

 

Glaucius Oliva – A USP tem papel central no desenvolvimento econômico e social que o país teve nos últimos 75 anos; ela tem respondido com sucesso e qualidade às demandas da sociedade. A USP tem hoje no seu histórico de resposta à sociedade mais de 200 mil egressos e que ao longo desse tempo ocuparam as posições de liderança na indústria, academia, lideranças do Estado de São Paulo e do País.Todos os programas de pós-graduação do Brasil têm influência da USP. Tudo isso tem que ser aprofundado. A USP quer ser uma universidade de classe mundial para continuar servindo com qualidade as necessidades do país. Não há outra alternativa para o progresso que não seja a incorporação do conhecimento.

 

Primeira Página – Qual a importância do Campus de São Carlos?

 

Glaucius Oliva – No cenário acadêmico nacional, São Carlos tem se destacado pelo empreendedorismo de seus pesquisadores e docentes em levar a pesquisa até às aplicações, sejam elas na indústria, políticas públicas ou saúde. A pesquisa como instrumento de desenvolvimento é um marco do Campus da USP de São Carlos. Da EESC nascem as instituições,
da USP nasce a UFSCar, Embrapa e outras escolas privadas que hoje compõem o cenário acadêmico local. Isso se somas às empresas de base tecnológica que acabaram se instalando
na cidade.
São Carlos é um exemplo de produtividade, de produção científica nacional e de transferência do conhecimento e de inovação tecnológica para empresas de base tecnológica. Dessa forma, esse modelo precisa ser difundido e ampliado para os outros Campus da Universidade de São Paulo.

 

Primeira Página – Como analisa a administração de Suely que, de certa forma, ficou marcada
pelas greves?

 

Glaucius Oliva – Pudemos ver o poder da comunicação social. Às vezes, o que fica marcado são os eventos pontuais negativos que acabam acontecendo durante uma gestão. Porém, a gestão dela teve méritos. Ela rompeu com alguns paradigmas do passado, promoveu a descentralização na gestão administrativa da USP, algo extremamente importante para os campi do interior. Tivemos a introdução de uma medida simples, que é se você tem um cargo de docente e ele se aposenta, a reposição agora passa a ser imediata, antes havia um processo complexo para que esse cargo fosse resgatado.
Foi ela que acatou e acolheu a idéia do planejamento como uma ferramenta de gestão essencial para uma universidade como a USP; ela também trouxe a questão da inclusão social, com sistema que tem favorecido o ingresso de estudantes da universidade pública. Resolveu o problema histórico de cargos e criação de cargos de servidores.
Mas acabou ficando marcada pelas questões da greve, invasão da reitoria, que evidencia uma necessidade e estamos cientes disso e propomos, que é ampliar o diálogo com a comunidade
universitária, essa vai ser uma marca. O próprio site que criamos para a campanha é uma prova.
Se você cria os canais de diálogo, o confronto se torna desnecessário.


Mais notícias


Prof. Glaucius Oliva vence segundo turno para eleição de Reitor da USP   12/11/2009
Prof. Glaucius Oliva vence primeiro turno para a eleição do novo reitor da USP   22/10/2009
Prof. Glaucius Oliva esteve presente em debate promovido pelo IEA -Instituto de Estudos Avançados da USP   16/10/2009
G-1 entrevista Prof. Glaucius Oliva, candidato a Reitor da USP   12/10/2009
Prof. Glaucius Oliva debate o futuro da USP com os outros candidatos a Reitor, em evento promovido pelo Grupo Estado   06/10/2009
Jornal do Campus (USP) promove debate com candidatos à Reitoria   12/10/2009
Livro apresenta diagnósticos e cenários para a USP de 2034   21/09/2009
Debate entre candidatos a Reitor da USP é destaque no site "G-1"   18/09/2009
Sessenta minutos com o Prof. Glaucius Oliva na Rádio USP   19/09/2009
Diálogo do candidato Glaucius Oliva com a comunidade do Instituto de Psicologia da USP   13/09/2009
Entrevista do Prof. Glaucius Oliva ao jornal "Primeira Página" (edição de 02 de agosto 2009)   03/08/2009
Candidatura do Prof. Glaucius Oliva a reitor da USP é destaque no órgão de comunicação da ABC - Academia Brasileira de Ciências   30/07/2009
Blog do Estadão - Renata Cafardo - "A Boa (e a Má) Educação" - 27 julho 2009   28/07/2009
Reportagem na Folha de São Paulo em 26 julho 2009   27/07/2009
Entrevista completa do Prof. Glaucius Oliva no "Estadão" - 26/7/2009   27/07/2009
Entrevista do Prof. Glaucius Oliva ao Jornal "O Estado de São Paulo / Vida & (26 julho 2009)   26/07/2009
Ministro Sérgio Rezende visita INCTs da USP em São Carlos   24/07/2009
Entrevista do Prof. Glaucius Oliva na Folha de São Paulo - Caderno Ribeirão   16/07/2009
Abordagens integradas - reportagem sobre a conferência do Prof. Glaucius Oliva na Reunião Anual da SBPC em Manaus   30/07/2009

Voltar






FALE COM O CANDIDATO

Profa. Tsai Siu Mui - Docente - CENA

Idealizador de uma nova USP

Cara Profa. Tsai:

 

M...

 
Marcello Batista Pimentel - Servidor Técnico-Administrativo - Escola de Enfermagem

Indicação de reitor:

...

Caro Marcello:

 

Muit...

 
Prof. Ricardo - Docente - IBUSP

Primeiro turno:

<...

Caro Prof. Ricardo:

 

 
João - Servidor Técnico - Administrativo - EACH

Plano de carreira dos servidores:<...

Caro João:

 

Obrigado...

 
Valentina Paraiso - Aluna - FFCHL

Estrutura para o ensino: &nbs...

Cara Valentina:

 

Fui...

 

 

Clique para fazer sua pergunta.

 

TEMAS EM DESTAQUE

 


Inicio l Notícias l Fale com o candidato l Área restrita