Fundações: Transparência, controle acadêmico, aderência estrita à missão universitária, existência válida quando atrelada à excelência.

 

A USP necessita da interação com os setores externos para que muitos dos seus Departamentos e Unidades possam cumprir seus projetos acadêmicos e a missão universitária a eles atribuída pela sociedade. Uma vez que não há ainda arranjo jurídico apropriado que habilite a Universidade a realizar, por meios próprios, todas as etapas e atividades essenciais à efetiva interação com os setores externos, com a agilidade, temporalidade e flexibilidade necessária, torna-se indispensável, no contexto atual, o apoio das Fundações. As recomendações gerais do Grupo de Trabalho sobre Fundações, que trabalhou intensamente no tema em 2005, são ainda plenamente válidas.

 

Diretrizes e Ações:

• Promover mudanças administrativas internas à Universidade que facilitem a transmissão de conhecimentos para a sociedade e remover as barreiras jurídicas que exigem a intermediação de Fundações.

 

• Cadastrar como entidades de apoio apenas as que têm por objetivo ajudar eficazmente a USP no cumprimento de sua missão.

 

• Controlar as atividades das  Fundações de apoio, inclusive com a participação de docentes em conselhos curadores.

 

• Criar uma Comissão Gestora de  Relações Externas, com a finalidade de gerenciar e avaliar a interface entre as Fundações e outras entidades de apoio e a USP, assegurando a preservação dos interesses da Universidade. Para isso deverá propor ao Reitor uma legislação consolidada na forma de resolução que discipline o relacionamento entre a USP e as Fundações e entes assemelhados.

 

• Cadastrar as Fundações e organizações equivalentes que se disponham a obedecer tais regras e só autorizar as cadastradas para intermediarem convênios.

 

 • Criar regras simples e claras para disciplinar as relações com os setores externos.

 

• Avaliar os convênios pelo seu impacto sobre os projetos acadêmicos dos Departamentos ou das Unidades executoras.

 

• Ter rigor na concessão de flexibilização do RDIDP.

 

• Garantir que os direitos da Universidade sejam resguardados e que receba justa compensação pela exploração de seus recursos humanos e materiais, tangíveis estes ou não.

 

Deixe aqui suas sugestões sobre este tema:

 

 

Voltar

 

 

FALE COM O CANDIDATO

Profa. Tsai Siu Mui - Docente - CENA

Idealizador de uma nova USP

Cara Profa. Tsai:

 

M...

 
Marcello Batista Pimentel - Servidor Técnico-Administrativo - Escola de Enfermagem

Indicação de reitor:

...

Caro Marcello:

 

Muit...

 
Prof. Ricardo - Docente - IBUSP

Primeiro turno:

<...

Caro Prof. Ricardo:

 

 
João - Servidor Técnico - Administrativo - EACH

Plano de carreira dos servidores:<...

Caro João:

 

Obrigado...

 
Valentina Paraiso - Aluna - FFCHL

Estrutura para o ensino: &nbs...

Cara Valentina:

 

Fui...

 

 

Clique para fazer sua pergunta.

 

TEMAS EM DESTAQUE

 


Inicio l Notícias l Fale com o candidato l Área restrita